Passeando com seu cão – parte 3

Se você não leu ainda, clique aqui para ler a parte 1 e aqui para ler a parte 2 deste post.

Já falamos sobre o básico: como começar a sair com o dog que não está acostumado e porque isso é importante. Hoje vou te mostrar que seu cão é ótima companhia pra qualquer coisa.

Tudo na vida é aprendizado e costume. Se você não está acostumada a jantares chiques, não vai saber como se portar ao ser convidada para uma festa formal pela primeira vez. O mesmo serve para o seu pet. Se ele nunca sai, ou só está acostumado a dar uma voltinha pelo quarteirão, não saberá como se portar se você levá-lo a um restaurante ou pra fazer trilha no mato.

Como vocês sabem, Galileu foi meu primeiro cachorro. Durante o primeiro ano de vida ele foi “filho” único, por isso a gente acabava levando ele pra todos os lugares em que era possível entrar com cão. Visitar amigos, ir a restaurantes, viajar. Até ao shopping ele foi, pra tirar foto com Papai Noel – acabou roubando a atenção de todo mundo rsrs Ele sempre se comportou muito bem, nunca latiu, nem fez xixi nos pés dos móveis.

Sem título
Galileu e Bruno em Paraty

Com Bruno tivemos certo receio porque a personalidade dele não era tranquila como a do Galileu, mas mesmo assim o levamos a um restaurante quando terminou o esquema inicial de vacinas. Ele se comportou como um anjinho e até dormiu no colo enquanto comíamos. Assim como Galileu, ele passou a nos acompanhar pra cima e pra baixo.

Bruno à milanesa
Praia de Trindade, em Paraty

Galileu e Bruno fizeram passeio de saveiro em Paraty, onde também visitaram um museu, foram à feirinha de Itaipava, tiveram festa de aniversário em casa e convidaram os amigos de 4 patas, foram à praia em Trindade, viajaram de avião para o Rio Grande do Sul, passaram Reveillon em Imbé-RS e feriadão numa chácara em Tietê-SP, foram às casas de vários parentes e amigos e fizeram trilha em Visconde de Mauá.

Ratos de praia
Em Imbé-RS

Eles sempre se comportaram de modo exemplar e algumas vezes se tornaram centro das atenções, como no aeroporto Salgado Filho rsrs

Anos mais tarde chegou Geometria e sair com três cães se revelou mais complicado operacionalmente. Mesmo assim ela já viajou com a gente umas três vezes e ficou hospedada em pousadas.

Mesmo que seu dog não tenha sido acostumado a sair com você desde filhotinho, ainda dá tempo. Comece ensinando o básico, o passeio na rua, depois passe a levá-lo a parques diferentes, à casa de um amigo que não se importe se rolar um xixi acidental no pé do móvel. Para viajar de avião, antes acostume-o com caixa de transporte.

Depois que você constatar que seu peludo é uma excelente companhia, volta aqui pra me agradecer rsrs

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *