De férias – Lagoa Rodrigo de Freitas

A cidade do Rio de Janeiro tem muitos problemas, mas nem por isso deixa de ser linda! Não falo só porque nasci e cresci nela. O Rio é lindo de verdade.

Infelizmente conheço cariocas que nunca visitaram nem mesmo os locais mais famosos, como Pão de Açúcar e Corcovado. Tem muito carioca que sonha em conhecer outras cidades pelo mundo, sem nem conhecer direito o Rio.

Para incentivar o carioca a ser turista na sua própria cidade, hoje começamos uma série de posts sobre bons lugares para passear no Rio de Janeiro. Se você mora aqui e está de férias, pode aproveitar para passear.

Mas se você não mora no Rio também pode aproveitar os posts. Toma nota das dicas e visita esses lugares quando vier à cidade. Garanto que vai amar!

Escolhi começar pelo lugar que é o favorito dos meus cachorros: a Lagoa.

História

Ao ser fundada, a cidade já possuía uma lagoa natural localizada na atual Zona Sul. Segundo a Wikipedia, as margens eram habitadas por índios Tamoio, quando Antonio Salema decidiu instalar um engenho de açúcar no local, por volta de 1575. As terras trocaram de dono até que em 1702 a então proprietária casou com um português chamado Rodrigo de Freitas de Carvalho, que deu à Lagoa o nome que possui hoje. Em 1808 D. João VI desapropriou as terras para construir uma fábrica de pólvora e instalar o “Real Horto Botânico” (atual Jardim Botânico).

Lagoa Rodrigo de Freitas

Localização

A Lagoa dá nome ao bairro que surgiu às margens. Os bairros que a circundam são Humaitá, Ipanema, Gávea e Jardim Botânico. Dá pra chegar de ônibus, metrô (pegando os ônibus de integração) e carro. Existem vários estacionamentos (todos pagos) no entorno da lagoa mesmo.

Fim de tarde na Lagoa

O que fazer por lá

A Lagoa é circundada por uma ciclovia. Dá pra alugar uma das bicicletas do BikeRio e dar a volta pedalando (cerca de 8 km).

Se você tem disposição, pode dar a volta a pé. Quando minha enteada tinha uns 10 anos tentamos dar a volta e ela não aguentou rsrs

Fim de tarde

Toda a orla da Lagoa tem restaurantes com diferentes faixas de preços. É muito gostoso pedir um prato ou petisco e comer enquanto aprecia a vista e o movimento. Tem também os quiosques/barraquinhas que vendem lanches e água de coco, que meus cachorros AMAM!

IM000528

Falando nos cachorros, a área favorita deles na Lagoa é o ParCÃO, um espaço cercado e com portão, ondem os dogs podem ficar soltos, brincar e correr. Quando o carro vai chegando perto do ParCÃO meus cães já enlouquecem!

IM000383

Outra área que gostamos muito é no Parque dos Patins. Lá existe uma pista onde as crianças costumam patinar nos finais de semana, além de um deck de madeira sobre o espelho d´água, onde dá pra tirar fotos muito legais.

Lagoa - Rio de Janeiro

O que levar

Se quiser fazer um passeio barato, leve água e lanches porque os preços por lá não são baixos. Se o peludo for junto, leve saquinhos para recolher o cocô. Chapéu/boné e filtro solar são essenciais no verão. Um livro para ler sob a sombra de uma árvore é uma boa pedida. Câmera fotográfica não pode faltar para registrar as lindas paisagens. Aconselho levar câmera pequena ou celular pra não chamar atenções indesejadas, e não dar mole desfilando com ela na mão ou parando pra bater foto em áreas desertas. “O Rio de Janeiro continua lindo” e perigoso.

Ficou com vontade de passear na Lagoa? Me conta nos comentários. Bjs

1 thought on “De férias – Lagoa Rodrigo de Freitas”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *