Orçamento familiar

Continuando o assunto do último post, hoje veremos como montar um orçamento para sua família.

Orçamento é um estimativa do quanto poderá ser gasto em cada mês, com cada tipo de despesa. Para descobrir isso, siga os seguintes passos:

1- Liste os ganhos dos membros da família

Pra saber quanto podem gastar, vocês precisam saber quanto ganham. Relacione salários líquidos (após os descontos lançados no contracheque), aluguéis recebidos, ajudas de custo, rendas extras e outros ganhos durante 1 mês. Se existirem valores variáveis, relacione ao menos 3 meses, como fizemos com as despesas variáveis. Assim você saberá a receita familiar.

2- Deduza as despesas

Pegue as informações apuradas com a planilha de gastos e diminua das receitas o total de despesas de 1 mês. O valor obtido será seu saldo. O site Bolsa Blindada oferece para download gratuito uma planilha que facilita essa apuração. Tem também uma planilha de modelo que ensina a usar.

3- Analise o resultado

Contas feitas, é hora de analisar o resultado. Se o saldo foi positivo – você ganha mais do que gasta – já é um bom começo. Se o saldo foi negativo – você gasta mais do que ganha – vai precisar tomar providências.

4- Tome decisões

Seja qual for o saldo – positivo ou negativo – você e sua família irão em conjunto decidir quais despesas devem ou podem ser reduzidas. Se vocês gastam mais que ganham, precisam urgentemente gastar menos. Se for o contrário, podem se beneficiar fazendo economia para investir ou guardar dinheiro para viajar, por exemplo.

Reduzir despesas não quer necessariamente dizer cortar fora. Na reunião de planejamento financeiro com meu marido, decidimos que não fazia mais sentido gastar mais de R$ 50 por mês com telefone fixo, já que quase não utilizamos. Decidimos verificar com a operadora de TV a cabo se tinham um plano de telefonia sem valor mensal fixo e, caso não houvesse, mandaríamos desligar a linha. A operadora não tinha telefone sem assinatura, mas ofereceu uma mudança de plano. A gente pagava R$ 310 por TV e internet, mais R$ 50 pelo telefone fixo. Aumentamos a grade de canais e a velocidade da internet, e fizemos a portabilidade da linha. Com tudo isso reduzimos o gasto total para R$ 300.

Outras decisões que tomamos foram fazer mais comida em casa e comer menos na rua e fazer mais comida em casa, e meu marido usar menos táxi para ir para o trabalho perto de casa.

É importante que as decisões sejam sugeridas e acolhidas por todos. Decisões impostas não terão o comprometimento de todos os membros.

No mês seguinte após a implementação das mudanças, some os gastos e verifique se ficaram dentro do orçamento. Se preferir, você pode fazer essa avaliação semanalmente, assim ficará mais fácil corrigir os excessos para não estourar o orçamento do mês. Se gastou demais com uma coisa, o valor excedente terá que ser reduzido em outra.

Você já tentou fazer orçamento familiar? Conta pra gente nos comentários como foi a experiência.

1 thought on “Orçamento familiar”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *