Destralhar a geladeira

Seguindo a vibe de destralhamento deste post e deste aqui, hoje quero conversar com você sobre a geladeira. Na verdade, é sobre o mercado.

De acordo com a ONU, 108 milhões de pessoas passam fome no mundo. 108 milhões de seres humanos, como você, não tem o que comer. 

Sabendo disso você consegue jogar comida fora e ficar com a consciência limpa?

Você pode argumentar comigo que não dá pra doar o alimento que joga fora porque já está estragado. E eu te convido a seguir este raciocínio.

Existem hoje no mundo 6,1 bilhões de pessoas (também de acordo com a ONU), e a expectativa é de que esse número aumente para 9,3 bilhões até 2050. O planeta simplesmente não consegue produzir comida pra toda essa gente. O cenário fica ainda pior a cada ano com as mudanças climáticas.

Aí você pergunta: e eu com isso?

Se você vai ao mercado e compra mais alimentos do que consegue consumir, fazendo com que parte deles se estrague na geladeira ou no armário, está aumentando ainda mais a demanda pela produção de comida (aquela que o planeta não consegue produzir em quantidade suficiente).

A cada dia no Brasil, 40 mil toneladas de alimentos são desperdiçadas. 40 mil toneladas. Por dia. No lixo.

Claro que esse número não se faz só com o que você compra demais e estraga. Entram nessa conta os vegetais e frutas que são jogados fora por toda a cadeia produtiva. O produtor rural descarta as frutas meio feias porque sabe que o atravessador não vai querer comprar. O atravessador não quer as frutas meio feias porque as lojas não irão querer comprar. E as lojas não querem porque você não irá comprar. Presta atenção nos repositores do hortifruti ou do mercado. Eles não vêm simplesmente com o caixote e colocam na banca. Eles selecionam os produtos grandes e vistosos. Os pequenos e meio machucados no transporte voltam para o caixote e de lá vão para a lixeira.

O que você pode fazer em relação a isso? Mude seu padrão de compra. A maçã nacional pequenininha é muito mais saborosa do que aquela vermelhona enorme importada (e mais cara). A banana prata pequena é macia e super docinha, diferente da prata grande. Se o consumidor mudar o tipo de produto que compra, mudará todo o comportamento da cadeia produtiva, acabando ou ao menos reduzindo o desperdício.

Adote estes dois novos comportamentos:

1 – não compre mais do que irá consumir (mantenha geladeira e despensa livres de tralha alimentar)

2 – pare de comprar só vegetais e frutas grandes e vistosos

Mudando sua atitude, você muda o mundo.

Compartilha este post e me ajuda a difundir esta ideia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *